Um terço dos sobreviventes da Covid-19 sofre com distúrbios neurológicos ou mentais, aponta estudo Por Reuters


© Reuters. Paciente com Covid é tratado em hospital britânico de Milton Keynes

Por Kate Kelland

LONDRES (Reuters) – Um em cada três sobreviventes da Covid-19 em um estudo envolvendo mais de 230 mil pacientes, a maioria deles norte-americanos, foi diagnosticado com distúrbio cerebral ou psiquiátrico dentro de seis meses, sugerindo que a pandemia pode levar a uma onda de problemas mentais e neurológicos, afirmaram cientistas nesta terça-feira.

Os pesquisadores que conduziram a análise disseram que não está claro como o vírus está ligado a condições psiquiátricas como a ansiedade e a depressão, mas que esses são os diagnósticos mais comuns entre os 14 distúrbios que foram considerados. 

Casos de derrame, demência e outros distúrbios neurológicos após a Covid-19 são mais raros, segundo os pesquisadores, mas ainda assim são significativos, especialmente em pacientes que tiveram quadros graves da doença.

“Nossos resultados indicam que doenças cerebrais e distúrbios psiquiátricos são mais comuns após a Covid-19 do que após a gripe ou outras infecções respiratórias”, disse Max Taquet, psiquiatra da Universidade britânica de Oxford, um dos coautores do trabalho.

O estudo não pôde determinar os mecanismos biológicos ou psicológicos envolvidos, afirmou Taquet, mas pesquisas urgentes são necessárias para identificá-los “com uma visão para prevenir e tratá-los”.

Especialistas de saúde estão cada vez mais preocupados com evidências de riscos mais altos de distúrbios neurológicos e mentais entre sobreviventes da Covid-19. Um estudo anterior feito pelos mesmos pesquisadores concluiu no ano passado que 20% dos sobreviventes da Covid-19 foram diagnosticados com algum problema psiquiátrico dentro de um período de três meses.

O novo estudo, publicado na revista Lancet Psychiatry, analisou registros de saúde de 236.379 pacientes da Covid-19, a maioria deles nos Estados Unidos, e concluiu que 34% deles foram diagnosticados com doenças psiquiátricas ou neurológicas em seis meses. 

Os distúrbios são significativamente mais comuns em pacientes da Covid-19 do que em grupos de comparação com pessoas que se recuperaram da gripe ou de outras infecções respiratórias no mesmo período de tempo, disseram os cientistas, sugerindo que a Covid-19 tenha um impacto específico. 

A ansiedade, com 17%, e distúrbios de humor, com 14%, são os mais comuns, e não parecem estar relacionados ao quão leve ou grave foi a infecção de Covid-19 do paciente. 

Entre os que foram internados em unidades de tratamento intensivo com quadro grave de Covid-19, no entanto, 7% apresentaram derrame dentro de seis meses, e cerca de 2% foram diagnosticados com demência.

“Embora os riscos individuais para a maioria dos distúrbios tenha sido pequeno, o efeito por toda população pode ser substancial”, disse Paul Harrison, professor de psiquiatria de Oxford que coliderou o estudo.

Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.





Fonte Notícia

Please follow and like us: