Twitter tenta comprar Clubhouse por US$ 4 bilhões | Negócios




O sucesso do Clubhouse fez com que diversas empresas apostassem em “clones” do aplicativo dentro de suas próprias plataformas. Agora, há rumores de que o Twitter teria tentando fazer uma negociação para comprar a rede social baseada em áudio. Segundo a Bloomberg, que afirma ter ouvido pessoas a par do assunto, a transação poderia custar US$ 4 bilhões.

Clubhouse

Clubhouse (Imagem: Ana Marques/Tecnoblog)

As fontes, que pediram para não ser identificadas, afirmam também que as negociações, feitas “nos últimos meses”, não estão mais em andamento, mas não há um motivo claro para a interrupção. No momento, o Clubhouse avalia outras alternativas, e está tentando levantar fundos de investidores em uma rodada de cerca de US$ 4 bilhões.

Aparentemente, os negócios com o Twitter não devem mesmo ir para a frente. O microblog segue seus planos com o Spaces, suas próprias salas de áudio que vem chegando aos poucos para os usuários em todo o mundo.

Formato que deu certo e virou desafio

O Clubhouse tem em seu maior trunfo o seu maior desafio: o formato. Apesar de ter sido pioneiro na popularização das salas de áudio, o aplicativo pode acabar como muitos outros que “morrem na praia”, após ser engolido por gigantes como o Facebook.

Mark Zuckerberg, que também deu as caras em salas do Clubhouse, não brincou em serviço e já começou a testar o Hotline, um “clone” com recursos do Instagram Live. Além dele, outras plataformas populares também já estão lançando suas próprias versões da rede social, é o caso do Discord, LinkedIn, Slack e até mesmo do Spotify.

Resta saber se o Clubhouse tem potencial para ir além por si próprio – como o TikTok, por exemplo, que apesar de ter sido copiado pelo Instagram ainda tem uma base fiel e enorme de usuários –, uma versão para Android deve chegar “nos próximos meses”.

Com informações: Bloomberg

Tecnocast 180 – O hype do Clubhouse



Fonte Notícia

Please follow and like us: