TCU indica que seja feita uma investigação dos gastos das Forças Armadas

[ad_1]

Em nota divulgada pelo Tribunal de Contas da União (TCU) indicou que seja instalada uma investigação com relação a compra de mais de 700 toneladas de picanha e 80 mil litros de cerveja feita pelas Forças Armadas em 2020.

Em fevereiro, deputados do PSB acionaram o tribunal por “uso de recursos com ostentação e superfaturamento” pelos militares em “churrascadas” nas contas divulgadas do ano de 2020.

Foto: Agência Brasil/Divulgação

Os parlamentares também protocolaram uma ação na Procuradoria-Geral da República (PGR) considerando a ação um “uso de recursos com ostentação e superfaturamento” por parte das Forças Armadas.

De acordo com o relator do documento, ministro Walter Rodrigues, a denúncia será anexada à outras cinco do tema para tramitação de investigação conjunta no TCU.

Além da denúncia da carne de picanha e cervejas, documentos da transparência de gastos mostram que as Forças Armadas também podem ter comprado mais de nove mil quilos de filé de bacalhau, 139 mil quilos de lombo do mesmo peixe, além de dez garrafas de uísques 12 anos para o Comando do Exército e de 660 de conhaque para o Comando da Marinha.

O documento dos deputados foi assinado por: Elias Vaz (PSB-GO), Alessandro Molon (PSB-RJ), Denis Bezerra (PSB-CE), Lídice da Mata (PSB-BA), Camilo Capiberibe (PSB-AP), Bira do Pindaré (PSB-MA) e Vilson da Fetaemg (PSB-MG).

O ministério da Defesa afirma que “gastos das Forças Armadas vêm sendo divulgados de forma equivocada e distorcida, gerando desinformação”.

O que é o TCU:

O Tribunal de Contas da União (TCU) é previsto na Constituição Federal para promover a fiscalização contábil, financeira, orçamentária, operacional e patrimonial da União.

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Câmara mantém veto de Bolsonaro a trecho do marco do saneamento

Lula pede a Biden uma reunião urgente do G20

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

[ad_2]

Fonte Notícia