Prefeituras de MS dão férias coletivas a servidores e alegam crise financeira
Por Redação Publicado 16 de julho de 2015 às 13:35hs

Municípios de Coronel Sapucaia e Caarapó decretaram férias de 15 dias.
Serviços essenciais continuam com horário normal de funcionamento.

As prefeituras de Coronel Sapucaia e Caarapó, municípios a 377 e 264 km de Campo Grande, respectivamente, decretaram férias coletivas aos servidores municipais por conta da crise financeira.

No site oficial, a prefeitura de Coronel Sapucaia informou, nesta quinta-feira (16), que os servidores do município terão férias de 15 dias, no período de 17 de julho a 2 de agosto.

O motivo, segundo a nota, é a “crise financeira vivenciada pelos municípios do país”. A prefeitura alega que teve “queda acentuada dos repasses do governo federal” e que “está pagando altos valores em precatórios deixados por administrações anteriores”.

A medida de decretar férias coletivas é para contenção de gastos. O decreto 067/2015 suspende o expediente de trabalho dos órgãos de administração direta e indireta do município, “com exceção dos serviços essenciais”, como secretaria de saúde, setor tributário e secretaria de obras, que continuam com horário normal de funcionamento.

Ainda conforme a nota, a prefeita Nilceia Alves de Souza também pediu aos secretários municipais economia nas despesas correntes, como energia, água, telefone e materiais de consumo. Além disso, o pagamento de horas extras e novas contratações foram proibidas.

Em Caarapó, os servidores municipais também entraram em férias coletivas, na segunda-feira (13), conforme divulgado no site oficial do município. A medida foi tomada com base no “interesse público” e na “conveniência administrativa”. O decreto foi expedido pelo prefeito Mário Valério (PR) e regulamenta férias até o dia 27 de julho.

Segundo a prefeitura, o município também teve queda dos repasses federais e disse que neste período ocorre a diminuição acentuada das receitas municipais.

Os serviços essenciais e a rede municipal de educação vão funcionar normalmente, assim como os serviços de coleta de lixo. Demandas do Departamento de Tributação, da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e assuntos da administração e governo poderão ser tratados pelos telefones informados no site.

Fonte: G1 MS