Por que a escravidão foi praticamente apagada da história de Chile e Argentina: ‘Aqui não há negros’


  • Jaime González
  • BBC News Mundo

Crédito, Arquivo Geral da República da Argentina Inv: 13862

Legenda da foto,

Um vendedor de empanadas em seu posto, em Buenos Aires, em 1937

“Muitas vezes, no meu próprio país, passo por estrangeira por causa da minha cor, do cabelo encaracolado, e tenho que dizer com orgulho que sou chilena, tendo que suportar a descrença de muitos e muitos.”

Estas palavras da ativista Marta Salgado descrevem a realidade que muitos afrodescendentes enfrentam tanto no Chile quanto na vizinha Argentina, países onde a seguinte frase se tornou comum: “Aqui não há negros”.

Embora seja verdade que, historicamente, a porcentagem de população negra nesses dois países tenha sido muito menor do que em outras nações latino-americanas, as coisas eram diferentes na época da colônia.

Segundo registros históricos, há 200 anos, em cidades como Buenos Aires e Santiago, os negros chegaram a representar mais de 20% da população, número que pode chegar a 60% em outros locais onde negros escravizados traficados da África eram central para economias locais.



Fonte Notícia

Please follow and like us: