Plataforma vende propriedades virtuais do mundo todo como NFTs | Finanças




Um universo virtual em realidade aumentada chamado SuperWorld disponibiliza lotes de terreno como NFTs (tokens não fungíveis). Através da plataforma, um usuário pode adquirir versões digitalizadas de 64 bilhões de lugares reais de todo o mundo. Agora, a empresa revelou que está integrando o uso do props token (PROPS), criptomoeda voltada para programas de fidelidade, para desbloquear benefícios dentro desse mundo digital.

SuperWorld oferece terrenos digitais como NFTs e cria mercado imobiliário virtual (Imagem: Reprodução/SuperWorld)

SuperWorld oferece terrenos digitais como NFTs e cria mercado imobiliário virtual (Imagem: Reprodução/SuperWorld)

SuperWorld cria mercado imobiliário virtual

O SuperWorld é basicamente uma versão do planeta terra em imagens por satélite, assim como o Google Earth, mas que propõe a criação de um sistema imobiliário digital, no qual você pode comprar, vender e negociar propriedades de qualquer lugar do mundo através da criptomoeda ether (ETH), nativa do blockchain da Ethereum, rede na qual o universo virtual é hospedado.

Cada lote digital é registrado como um token não fungível, ou NFT, assegurando que apenas um desses ativos exista para cada propriedade. Além disso, essa tecnologia permite transações simples entre carteiras digitais e garante a segurança da rede. Esse modelo visa criar um mercado imobiliário virtual, com chances de lucro caso os tokens se valorizem.

Mas esses NFTs possuem também uma funcionalidade prática. Detentores de lotes virtuais no SuperWorld podem criar e customizar sua parte do terreno do mapa com frases, fotos, animações e objetos 3D, por exemplo. Além disso, todo proprietário nesse universo se torna automaticamente uma espécie de acionista da empresa, com participação nos lucros de atividades que envolvem seu token, como jogos, eventos, e-commerce e publicidade.

Com a integração do props token, um sistema de fidelidade é criado, concedendo benefícios recorrentes aos usuários da plataforma. Por exemplo, ao logar diariamente no SuperWorld, uma conta, seja proprietária de um lote ou apenas um espectador, é recompensada em PROPS, que pode então ser trocado por itens in-game e benefícios.

De onde veio o SuperWorld?

A empresa por trás desse universo imobiliário digital também se chama SuperWorld e surgiu em 2017, fundada por pelo atual CEO Hrish Lotlikar e Max Woon. Contudo, foi apenas após o boom dos NFTs nos últimos meses que a plataforma começou a chamar a atenção de usuários. Os preços para cada lote começam em 0,1 ETH, aproximadamente 240 dólares.

Com informações: VentureBeat



Fonte Notícia

Please follow and like us: