Idoso recebe doses de vacinas diferentes contra a covid-19

[ad_1]

Em Bertioga, litoral Norte de São Paulo, um idoso de 93 anos recebeu duas doses diferentes de vacinas contra a covid-19. Segundo a prefeitura, o caso foi isolado e provocado por falha humana.

João Raimundo de Sousa tomou a primeira dose da CoronaVac em 10 de fevereiro, mas ao retornar em 3 de março para a segunda dose, recebeu a vacina da Oxford/AstraZeneca.

Foto: Divulgação/Arquivo pessoal

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

Entenda como usar as máscaras PFF2 e N95

BioNTech fecha aliança com rivais para a produção de mais vacinas

Algumas horas após o ocorrido, os profissionais perceberam a confusão e foram até a casa do idoso comunicar o erro. João foi informado de que ficaria em acompanhamento para monitorar uma possível reação, e ainda que precisaria tomar a segunda dose da vacina de Oxford.

Em entrevista ao G1, a filha de João contou que avisou às enfermeiras que pai havia tomado a CoronaVac. “Falei para as duas enfermeiras que me atenderam que ele tinha ido tomar a segunda dose do Butantan, ela preencheu uns papéis, pegou o cartão de vacinação e entrou na enfermaria para pegar a vacina. Nessa sala, eu informei uma terceira enfermeira de que ele iria tomar a segunda dose da CoronaVac”, contou Fatima Regina de Sousa Miguel.

Fatima ainda relatou que o susto ao descobrirem o erro. “Eu fiquei assustada, perguntei o que tinha acontecido e elas disseram que o meu pai tinha tomado a dose da vacina que não era do Butantan. Eu gelei, pensei que ia dar uma reação. Ele não teve nada, está bem”.

Vacinas diferentes

Apesar do bom estado de saúde do idoso, ainda não há estudos sobre o uso de duas doses diferentes. Embora sejam observados poucos efeitos adversos, ainda não se sabe sobre o funcionamento da imunização nesse caso. Por isso, não é recomendável que a imunização seja feita dessa maneira.

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

[ad_2]

Fonte Notícia