Grêmio se prepara para comprar Léo Pereira; veja os valores do negócio


Tiago Nunes vai começar a fazer mudanças contra o Aragua

O atleta foi contratado pelo Grêmio em junho. Antes disso, ele tinha se destacado pelas categorias de base do Corinthians, principalmente na Copa São Paulo. O jogador foi bem no time paulista, porém, por conta de problemas financeiros do Timão, ele acabou retornando ao Ituano, clube que detinha seus direitos econômicos.

Léo Pereira deve ser comprado pelo Grêmio

O jovem então retornou ao Ituano, onde o Grêmio aproveitou a grande oportunidade de mercado e o contratou.

“Fizemos uma avalição no CDD e nos apontaram o Léo Pereira, pelo destaque no Corinthians, que estava sendo devolvido ao Ituano. Veio todo o relatório das características e o valor que seria necessário desembolsar. Em um primeiro momento, o Ituano só queria vender, mas conseguimos negociar. Compramos 10% por R$ 100 mil e temos o direito de comprar 60% do jogador por R$ 600 mil até o término do contrato no dia 31 de dezembro”, destacou Kevin Krieger, diretor do time de transição do Grêmio.

Imagem: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Com o jogador mostrando um bom futebol no Grêmio, os dirigentes gremistas já se movimentam para contratá-lo. O valor não é nada caro para os padrões do Grêmio: R$ 500 mil por 60% dos direitos econômicos do jogador. Léo então deve ganhar um contrato muito maior, além de um aumento salarial e uma multa rescisória com números elevados.

Léo Pereira deve ganhar mais espaço com o técnico Tiago Nunes. O treinador gremista gosta de trabalhar um time com bastante velocidade nas transições. O jogador se encaixa justamente neste perfil.

Enfim, gostou da notícia?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o Twitter e o Facebook. Assim, você poderá acompanhar todas as notícias sobre o nosso Imortal Tricolor.

Imagem: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Assine nossa Newsletter

Assine nossa Newsletter e fique por dentro das últimas notícias do Gremio

Você pode assinar a nossa newsletter a qualquer momento

Comentários





Fonte Notícia

Please follow and like us: