Fumar pode aumentar risco de desenvolver esquizofrenia
Por Redação Publicado 11 de julho de 2015 às 12:36hs

Cientistas do King’s College de Londres relacionaram o hábito de fumar com o desenvolvimento da esquizofrenia, segundo informa nesta sexta-feira a revisa “Lancet Psychiatry”.
Os pesquisadores, que pediram que fossem realizados estudos mais profundos, apontaram que os fumantes são mais propensos a desenvolver essa doença mais novos.
No entanto, os especialistas especificam que a maioria dos fumantes não desenvolve esquizofrenia, mas acreditam que o tabaco representa um risco.
Fumar sempre esteve vinculado com esta doença, mas acreditava-se que os pacientes faziam isso para aliviar os sintomas.
No entanto, o motivo de disputa da pesquisa do King’s College é que os doentes já fumavam antes de seu primeiro surto psicótico, após analisar 61 casos que sugeriam que a nicotina poderia alterar o cérebro.
Os resultados indicaram que 57% dos pacientes já eram fumantes antes de desenvolver a doença.
Além disso, os pesquisadores constataram que os que fumam diariamente têm o dobro de possibilidades de desenvolver psicoses dio que os que não.
Nesse sentido, os que consomem tabaco desenvolvem a doença, em média, um ano antes, acrescenta a pesquisa.
Os cientistas comprovaram que a nicotina altera o nível da dopamina no cérebro, hormônio relacionado com à psicose.

Fonte: EXAME