FFMS busca liberação do Morenão para segundona e Brasileirão Série D
Por Redação Publicado 14 de julho de 2015 às 10:41hs

A força-tarefa liderada pela Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul (FFMS) está perto de alcançar seus objetivos de liberar o estádio Morenão, que não recebe partidas oficiais desde setembro de 2014, por recomendação do Ministério Público Estadual (MPE). Nos últimos dias, segundo a federação, o estádio está sendo vistoriado por Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Vigilância Sanitária. Esses órgãos devem emitir laudos que, somados ao laudo de engenharia, podem liberar em definitivo o Morenão. Caso isso ocorra, o estádio deve ser usado na segundona estadual, a partir de agosto, e na Série D do Brasileirão pelo Comercial-MS.

Estádio Morenão, em Campo Grande (Foto: Hélder Rafael)Estádio Morenão, em Campo Grande (Foto: Hélder Rafael)

Segundo o vice-presidente da FFMS, Marco Antonio Tavares, bombeiros e policiais já vistoriaram o local. A Vigilância Sanitária deve fazer vistoria esta semana. Caso os laudos atestem a viabilidade do Morenão nos aspectos de segurança ao torcedor, engenheiros farão novas vistorias técnicas e emitir novo parecer. Toda documentação será encaminhada à Promotoria, que poderá liberar o estádio.

O departamento da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) responsável pela administração do Morenão informou que desconhece as informações sobre vistorias e laudos.

Fundado em 1971, o Morenão já teve capacidade para mais de 40 mil pessoas, mas atualmente comporta 29,6 mil espectadores. A última partida oficial disputada no estádio foi a final do Campeonato Sul-Mato-Grossense de 2014, entre Cene e Águia Negra, em 13 de abril.

Fonte: GloboEsporte.com/Campo Grande