F1 poderá perder uma ou duas corridas do calendário de 2021

[ad_1]

Zac Brown e Andreas Seidl

Zak Brown admitiu que “uma ou duas corridas” poderiam deixar o calendário de 2021, atualmente programado. Parece provável que o chefe da McLaren esteja se referindo ao GP do Canadá em Montreal, bem como a Zandvoort – duas corridas que também foram canceladas no ano passado.

O problema no Canadá é a insistência do governo em que todos os viajantes permaneçam em quarentena durante 14 dias – uma tarefa impossível para a F1, dado que a corrida acontecerá uma semana depois de Baku.

“Poderia a quarentena de sete dias para a NHL (liga de hockey) ser aplicada mais amplamente?”, questionou Francois Dumontier, promotor de Montreal, ao jornal La Presse Canadienne. “Não sei. Mas mesmo sete dias não funcionariam para nós”.

Ele disse que um segundo cancelamento consecutivo da corrida “não seria um desastre” porque Montreal tem um contrato até 2029, “mas seria outro golpe”. “Teremos que acompanhar de perto a primeira parte do calendário, até Silverstone, porque pode ser que alguns GPs não possam acontecer”, acrescentou.

Dumontier também disse à emissora canadense RDS: “Acordamos com as autoridades que o destino da corrida será determinado na próxima semana”.

A outra corrida que está em sérias dúvidas é o GP da Holanda em Zandvoort. “Precisamos de tempo para construir a organização, por isso de momento não sabemos se é possível ou não”, declarou o chefe do circuito Robert van Overdijk à BNR Nieuwsradio.

“Se olharmos para a situação hoje, não é possível. Mas ainda temos a certeza de que deverá ser possível em setembro”, prosseguiu ele.

Apesar da incerteza, o chefe da McLaren, Zak Brown, diz que a Fórmula 1 irá enfrentar a situação. “A Fórmula 1 fez um excelente trabalho no ano passado e não tenho dúvidas de que iremos trabalhar de março a dezembro”, afirmou ele no Bahrain.

“Podemos perder uma ou duas corridas, mas se fizermos 20 corridas, já será um bom programa. Depende do processo de vacinação, mas estou convencido de que teremos pelo menos 20 corridas”, comentou.

O diretor da McLaren Andreas Seidl disse à RTL: “Somos flexíveis. Pode haver mudanças de última hora no calendário, como vimos no ano passado”.

ATENÇÃO: Comentários com textos ininteligíveis ou que faltem com respeito ao usuário não serão aprovados pelo moderador.

!function(f,b,e,v,n,t,s){if(f.fbq)return;n=f.fbq=function(){n.callMethod?
n.callMethod.apply(n,arguments):n.queue.push(arguments)};if(!f._fbq)f._fbq=n;
n.push=n;n.loaded=!0;n.version=’2.0′;n.queue=[];t=b.createElement(e);t.async=!0;
t.src=v;s=b.getElementsByTagName(e)[0];s.parentNode.insertBefore(t,s)}(window,
document,’script’,’https://connect.facebook.net/en_US/fbevents.js’);
fbq(‘init’, ‘1394990003897405’); // Insert your pixel ID here.
fbq(‘track’, ‘PageView’);


[ad_2]

Fonte Notícia