expedição vai mapear as principais regiões da pecuária brasileira



O Brasil é o maior exportador de carne do mundo. Nossa produção é capaz de atender os diferentes tipos de mercado, com mais de 5 milhões de bovinos confinados atualmente no país e esse número não para de crescer.  O Confina Brasil é o levantamento de dados da produção intensiva de bovinos de corte do país. O objetivo em 2021 é mapear 40% do gado confinado em 14 estados, cujos dados corresponderão às mais de 120 propriedades que serão visitadas presencialmente, somados à atualização das informações dos confinamentos que participaram em 2020.

Segundo o zootecnista e analista de mercado da Scot Consultoria, Felipe Fabbri, em 2020 as visitas se concentraram no Centro-Oeste e Sudeste do país e, neste ano, começaram pela região Sul.

“Estamos com três rotas diferentes para abrir essa rota. Na última semana, passamos pelo Rio Grande do Sul, onde a nossa equipe visitou cerca de 20 confinamentos no estado e o que eles reportaram de diferença em relação ao ano passado foi uma gestão familiar predominante e forte utilização de raças europeias nos confinamentos”, disse.

Segundo dados preliminares, há no Rio Grande do Sul um sistema de recria de terneiros em confinamento bastante utilizado, até as pastagens de inverno ganharem força. “Quando o plantio de grãos retorna, esses animais voltam ao confinamento para serem terminados e essa recria acaba favorecendo a adaptação ao sistema”.

A análise mostra ainda que, apesar do aumento do confinamento no estado, as pastagens de inverno ainda predominam como forma de terminação, com destaque para aveia e azevém.

Nesta semana, as equipes passaram por Santa Catarina e já estão no Paraná. Nas próximas semanas, o projeto vai para o Sudeste, de onde parte para Rondônia, sul do Pará, Tocantins, norte de Minas, Espírito Santo e Rio de Janeiro.



Fonte Notícia

Please follow and like us: