B3 teve ano estelar em 2020, mas há espaço para mais, dizem analistas Por Investing.com

[ad_1]

© Reuters

Por Ana Carolina Siedschlag

Investing.com – As ações da B3 (SA:), a companhia que detém o monopólio de infraestrutura do mercado financeiro no Brasil, avançavam nesta sexta-feira (5) após a empresa apresentar lucro líquido de R$ 1,097 bilhão, um salto de 49,7% sobre um ano antes.

LEIA MAIS: 

Perto das 15h, os papéis subiam 2,83%, a R$ 57,13, com queda acumulada de 8,49% nos últimos trinta dias e alta de 28% nas últimas 52 semanas.

Para os analistas da XP Investimentos, os resultados vieram em linha com as expectativas do mercado, mas com bons sinais advindos da margem EBITDA, que melhorou 4 pontos percentuais anualmente para 79%, e o volume diário de negociações, que bateu o quinto recorde seguido para R$ 32 bilhões.

A corretora destaca também a aprovação, pelo conselho, da recompra de até 27,6 milhões de ações, representando 1,4% das ações em circulação no mercado, o desdobramento das ações de 1 para 3 e o cancelamento de parte dos papéis em tesouraria, que representam 0,8% do total.

LEIA MAIS: 

Para eles, tanto os resultados como essas aprovações societárias são sinais positivos, com os últimos apontando a confiança do conselho no valor da companhia, além de ser significativo em impacto e ir de encontro com o movimento de pessoas físicas na bolsa ao desdobrar as ações.

Eles mantiveram a recomendação Neutra baseada no atual patamar de preços das ações, que acreditam já refletir boa parte da melhora operacional e crescimento futuro esperada para a companhia. O preço-alvo ficou em R$ 65.

Já a Ativa Investimentos elogiou o crescimento de praticamente todas as linhas de negócio da B3, com exceção do segmento Balcão, impulsionado pelo expressivo aumento no
volume de negociação, o que permitiu que a B3 expandisse, de forma muito potente, a receita líquida, EBITDA e lucro líquido.

LEIA MAIS: 

Os analistas, que mantiveram a recomendação de Compra, com preço-alvo de R$ 66, também destacaram as reversões nas despesas com provisões, o que gerou ganhos de eficiência e expansão de margem EBITDA.

Aumento das estimativas

Já o BTG Pactual (SA:) escreve que, embora 2020 tenha sido um ótimo ano para a B3, com o preço das ações subindo 50% e superando o mercado geral por uma ampla margem, os volumes continuaram a melhorar em janeiro e fevereiro.

Sendo assim, o banco de investimentos atualizou as estimativas de lucro por ação em 2021, 2022 e 2023 em 7%, 8% e 7%, respectivamente, com o preço-alvo passando de R$ 72 para R$ 76.

Eles reiteraram ainda que a queda de 8% no acumulado do ano para o papel traz um ponto de entrada “muito atraente”, reiterando a ação como uma das Top Picks para 2021, juntamente com a Stone (NASDAQ:), Inter e Méliuz.

!function(f,b,e,v,n,t,s)
{if(f.fbq)return;n=f.fbq=function()
{n.callMethod? n.callMethod.apply(n,arguments):n.queue.push(arguments)};
if(!f._fbq)f._fbq=n;n.push=n;n.loaded=!0;n.version=’2.0′;
n.queue=[];t=b.createElement(e);t.async=!0;
t.src=v;s=b.getElementsByTagName(e)[0];
s.parentNode.insertBefore(t,s)}(window, document,’script’,
‘https://connect.facebook.net/en_US/fbevents.js’);
fbq(‘init’, ‘751110881643258’);
fbq(‘track’, ‘PageView’);


[ad_2]

Fonte Notícia