Aumento de juros no Plano Safra é inevitável



O Plano Safra 2021/2022 deve ter aumento nas taxas de juros, segundo apurou o Canal Rural em Brasília. O Programa Nacional de Fortalecimento à Agricultura Familiar (Pronaf), que hoje tem a taxa mínima em 2,75%, pode ter um reajuste e ficar entre 3% e 4%, segundo apurou o Canal Rural.

Segundo o ex-secretário de Política Agrícola e comentarista Benedito Rosa, a realidade indica aumento de juros nos principais programas. “Infelizmente, a realidade desse ano safra é diferente. Estávamos no início do ano com Selic excepcionalmente baixa, com 2,25% e agora temos cenário de preços para encerrar a no em torno de 5%. Isso porque houve aumento da inflação e está ocorrendo aumento da taxa de juros no mercado. Sendo assim, o custo para os bancos chegando, hipoteticamente, a 10%, e quando o governo tem que equalizar, fica difícil o governo manter o mesmo volume emprestado no ano anterior”, disse.

Benedito avalia que a ministra Tereza Cristina vai conseguir, no máximo, manter o volume do ano passado com correção. “Nesse cenário, é inevitável um reajuste da taxa de juros. Os demais agricultores, fora do Pronaf, que pagavam em torno de 6% no custeio, devem ter reajuste. Só não haverá esse reajuste se o governo tiver muita disponibilidade de recursos, mas não é  esse o cenário atual”, explicou.

Caso estivesse no comando do Ministério da Agricultura, Benedito disse que faria um aumento pequeno nos juros e diminuiria os recursos para investimentos. “Ainda lançaria um programa simpático para a área ambiental, para que o discurso do governo seja atualizado”, concluiu.



Fonte Notícia

Please follow and like us: