Apesar da queda nos casos, desafio é vacinar 1% da população por dia, diz secretário Geraldo Resende – Portal do Governo de Mato Grosso do Sul


O Boletim da Secretaria de Estado de Saúde da Covid-19, desta segunda-feira (03), trouxe leve queda nos números, lembrando que os dados são do fim de semana onde os municípios funcionam em regime de plantão. Contudo, houve uma leve queda no número de internações e na taxa de contágio que está em 0,97. A lista de espera por leitos também caiu para 47.

Nas últimas 24 horas foram registrados mais 407 novos casos da doença e 30 óbitos – ressalvando que há 29 em investigação. A média móvel nos últimos 7 dias é de 880.7 casos e a média móvel de mortes está na marca de 39.0 com taxa de letalidade em 2,3%.

O número de contágio nas últimas 24 horas ocorreu nas seguintes cidades: Campo Grande +118 novos casos; Dourados +91; Corumbá +28, Rio Brilhante +23; Três lagoas +22. A faixa etária de 30 a 39 anos é a que mais se contamina, de acordo com os dados do Boletim.

As 30 mortes por Covid – 19 foram registrados em: Campo Grande e Dourados com 5 perdas cada, Ponta Porã e Naviraí com 3 óbitos cada; Corumbá e Três Lagoas 2 óbitos cada. Os demais municípios registram uma morte no domicílio: Nova Andradina, Cassilândia, Aparecida do Taboado, Costa Rica, Fatima do Sul, Ivinhema, Mirando, Nova alvorada do Sul, Sidrolândia e Vicentina.

Vacinas

Na live desta segunda-feira (03), o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, disse que o Estado remanejou e já distribuiu 4.400 doses da Coronavac, para a segunda dose que será destinada ao grupo de pessoas com 65 anos.

O atraso das doses desta vacina, que está ocorrendo em boa parte do País, não deve prejudicar a vacinação no Estado. “Esperamos receber novas remessas da Coronavc em breve”, disse. Enquanto isto quase 150 mil doses da vacina Oxford/AstraZeneca já chegaram no MS e estão sendo aplicadas na população.

Outra boa notícia é a chegada de 7,200 doses da vacina da Pfizer, marcada para hoje à noite em Campo Grande. Ela será destinada, primeiramente, as mulheres grávidas e puérperas (até 45 dias pós-parto). “Nosso desafio é vacinar 1% da população por dia em cada município”, ressaltou o secretário.

Ocupação hospitalar nas quatro macrorregiões
No registro de hoje 7.046 pacientes seguem tratamento no próprio domicílio e 988 pacientes estão internados. A ocupação de leitos de UTI é maior que a de leitos clínicos. São 520 leitos de UTI (315 públicos e 153 privados) e 468 em leitos clínicos (375 públicos e 145 privados).
A ocupação de leitos SUS/UTI nas macrorregiões é a seguinte: Campo Grande com 86%; Dourados 90%, Três Lagoas 97% e Corumbá 100%.

Theresa Hilcar, Subcom



Fonte Notícia

Please follow and like us: