Tem início a aclamada revitalização da 14 de Julho
Por Redação Publicado 4 de junho de 2018 às 12:52hs

Máquinas, caminhões e operários agora fazem parte do cenário urbanístico do grande centro de campo Grande. Isto porque, na manhã desta segunda-feira (04), foram iniciadas as obras do projeto Reviva Campo Grande – ou Reviva Centro, como preferir –, exatos 20 dias após a solenidade festiva que marcou o seu lançamento. Nesta primeira etapa será trocada toda a rede de esgoto da Rua 14 de Julho, no trecho entre a Avenida Fernando Corrêa da Costa e a Mato Grosso.

As intervenções acontecem no lado direito da via, na faixa de estacionamento e nas calçadas. Os primeiros dois meses atingirão o trecho entre a Avenida Fernando Correia da Costa e Rua 26 de Agosto, em seguida, será a vez do trecho entre a 26 de Agosto e a Sete de Setembro. A obra está sendo tocada pela Engepar – Engenharia e Participações Ltda, vencedora da licitação.

De acordo com a Prefeitura Municipal, depois que a parte de esgoto e toda a infraestrutura da calçada estiverem concluídas, será feita a requalificação da quadra e, por último, o acabamento. Também será substituído o sistema de drenagem e instalada uma rede de dutos para a fiação elétrica subterrânea.

A previsão é de que os trabalhos durem cerca de dois meses para cada quadra da 14 de Julho e que em até 20 meses todo o projeto seja concluído. O cronograma prevê também que as obras parem a partir de novembro e sejam retomadas somente no inicio de março do próximo ano, isso ocorre para que as vendas do comércio, no Natal, não sejam prejudicadas. A expectativa é de que até o fim do ano as obras cheguem ao cruzamento com a Afonso Pena, quando serão interrompidas.

O prefeito Marcos Trad acompanhou o início das obras voltou a garantir que os trabalhos não prejudicarão o comércio central. “Queremos causar o menor transtorno possível. Estamos fazendo o trabalho de um lado da quadra e deixando o outro aberto para a circulação dos pedestres. O acesso ao local dos comércios não será afetado. Sempre haverá um caminho deixado pela empreiteira”, frisou.

Ainda segundo ele, a rede de esgoto existente no centro é muito antiga e nunca foi substituída. “A que existe aqui é de mais ou menos uns 90 anos. As manilhas são de barro e a exigência do projeto é que elas sejam trocadas por materiais de alta tecnologia. Estamos trocando todo o material antigo, que nem existe mais, por materiais modernos”, completou.

Com a revitalização, a rua 14 de Julho terá calçadas ampliadas, dos atuais 3 metros para 6,5 metros de largura em alguns pontos. Outra mudança importante é fim do estacionamento lateral e, ao invés de três, serão somente duas faixas de rolagem de veículo. O asfalto será substituído por pisos intertravados, o mesmo a ser usado nas calçadas, e o meio-fio rebaixado mantendo a pista no mesmo nível da calçada. Serão instaladas travessias elevadas no meio das quadras com o objetivo de dar maior segurança aos pedestres.

O Viva Campo Grande tem financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) na ordem de U$ 56 milhões, é o único projeto aprovado pela instituição em todo o Brasil. O montante está dividido entre recapeamento (R$ 1,3 milhão), modernização das redes de água e esgoto (R$ 1,5 milhão), padronização de calçadas (R$ 2,4 milhões), sinalização (R$ 1,8 milhão), paisagismo, sinal de internet sem fio e placas com GPS (R$ 1,4 milhão), iluminação pública (R$ 2,4 milhões), mobiliário urbano, que inclui bicicletários, bancos, lixeiras, defensas, vasos e murais (R$ 1,7 milhão) e a completa substituições da rede de energia elétrica para a rede subterrânea (R$ 27,7 milhões).

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!