Prefeito busca por liberação de recursos para concluir Centro de Belas Artes
Por Redação Publicado 2 de junho de 2018 às 11:22hs

A construção do Centro de Belas Artes de Campo Grande voltou á pauta de discussão da prefeitura Municipal. Na sexta-feira (1º), o prefeito Marcos Trad esteve em Brasília (DF) para participar de um encontro com o ministro da Secretaria de Governo da Presidência da República, Carlos Marun, no qual solicitou a liberação de recursos por parte da Caixa Econômica Federal para que o projeto arquitetônico possa ser retomado.

A reunião contou também com a participação do superintendente da Caixa Econômica Federal em Mato Grosso do Sul, Evandro Narciso. Na avaliação do chefe do Executivo Municipal, o encontro foi positivo. “O ministro se comprometeu a conversar com o presidente da Caixa Econômica Federal já na próxima semana, para que possamos concluir estes projetos tão importantes para nossa Capital”, declarou.

Os recursos do convênio, na ordem de R$ 11 milhões, servirão para contemplar, além do projeto do Centro de Belas Artes, a conclusão dos Centros de Artes e Esportes Unificados (CEU) dos bairros Parque do Sul e do Jardim Noroeste, que estão parados desde 2013.

Na semana passada, Marcos Trad foi á Capital Federal justamente para prorrogar o convênio e evitar que Campo Grande tenha que devolver o recurso destinado ao Centro de Belas Artes. A expectativa é de que, com o projeto em andamento, a Prefeitura feche parceria com empresas privadas visando à conclusão da obra, considerada de extrema importância para a cidade.

No final do ano passado foi sancionada a lei que autoriza o prefeito de Campo Grande a financiar R$ 11.595.000 para concluir o Centro de Belas Artes e os dois centros unificados. Segundo a publicação, a operação de crédito será contratada com a Caixa Federal, por meio da Linha de Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa).

Projetos abandonados pela metade

Também conhecidos como Praças da Juventude, as obras dos Centros de Arte e Esporte Unificado estão paradas há quatro anos com 50% dos projetos executados. Em 2017, o prefeito Marcos Trad disse que seria necessário investir cerca de R$ 2 milhões para terminar e equipar os prédios, além de pavimentar o entorno do CEU Jardim Noroeste.

Naquele bairro, a construção começou em agosto de 2013 e deveria terminar em maio de 2018. A obra, orçada em R$ 4,3 milhões (R$ 3,5 milhões de verba federal e R$ 867 mil de contrapartida), foi projetada para atender uma região com 53,4 mil moradores.

Cada CEU terá 7 mil metros de área construída com pista de skate, pista de caminhada, quadra de vôlei de areia, campo de futebol society, quadra poliesportiva coberta, pista para salto e academia para terceira idade, além de equipamentos para malhação, com vestiário masculino e feminino. Também terá anfiteatro, sala de cinema e um local fechado para convivência, com equipamentos de informática e salas de ginástica.

Já o Centro de Belas Artes, que inicialmente foi projetado para ser a nova rodoviária da Capital, transformou-se no atual projeto na gestão do ex-prefeito Nelson Trad Filho. Situado na Avenida Ernesto Geisel, no bairro Cabreúva, a estrutura tem quase 15 mil m² e está paralisada desde o final de 2012. Até agora, já foram investidos mais de R$ 10 milhões no projeto, cuja previsão orçamentária é de R$ 28 milhões.

 

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!