Movimento diminui, mas caminhoneiros mantém paralisação
Por Redação Publicado 28 de maio de 2018 às 09:40hs
Foto: Ponto de manifestação dos caminhoneiros na BR-163, em Campo Grande (Foto: Bruno Axelson/ TV Morena)

Mato Grosso do Sul ainda registra protesto de caminhoneiros nesta segunda-feira (28). Pelo menos 20 pontos estão bloqueados em rodovias do Estado. A manifestação, que começou no último dia 21, pede agora que a Petrobras reveja a política de preços, que atrela o valor dos combustíveis às altas e baixas do dólar. No domingo (27), o presidente Michel Temer anunciou um acordo com lideranças da categoria, que aceitaram as propostas e decidiram encerrar a paralisação.

Na proposta do Governo Federal, houve redução de R$ 0,46 no valor do diesel. No entanto, o presidente do Sindicam-MS (Sindicato dos Caminhoneiros de Mato Grosso do Sul) Roberto Sinai destaca que a reivindicação é pela redução dos combustíveis em geral e não só do diesel. “A reivindicação não é só dos caminhoneiros, é de toda a sociedade que já se juntou ao nosso movimento. O governo estadual concordou em reduzir o ICMS do combustível e o governo federal também tomou medidas, mas ainda vamos continuar”, afirmou.

O ministro Carlos Marun (Secretaria de Governo) disse não haver previsão de quando a paralisação dos caminhoneiros irá acabar, porque não há uma liderança única do movimento. “São vários líderes. Ouvimos vários desses líderes e, do que ouvimos, elaboramos essa pauta que nós entendemos que atende aos pleitos dos caminheiros e fomos ao máximo do que o governo poderia ceder”, disse.

Aonde há manifestações

A CCR MSVia, concessionária que administra a BR-163, informa em seu site que existem paralisações em toda a extensão da rodovia BR-162, com o trânsito liberado para veículos de passeio e ônibus. Os pontos que estão bloqueados são: Mundo Novo (km20), Eldorado (km39), Naviraí (km 117), Juti (km 172), Caarapó (km 206 km 236), Dourados (km 256 km 266 km 281), Rio Brilhante (km 323), Nova Alvorada do Sul (km 373), Campo Grande (km 462 km 477 km 492), Bandeirantes (km 550), São Gabriel do Oeste (km 614), Rio Verde de Mato Grosso (km 678), Coxim (km 730), Sonora (km 812 km 837).

Conforme as informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF) estão sendo mantidos os corredores para a circulação de transporte de animais vivos, gêneros alimentícios, equipamentos essenciais como medicamentos, combustíveis e outras cargas sensíveis, além de prestação de apoio aos manifestantes durante a desmobilização no intuito de garantir a segurança de todos os usuários das rodovias federais.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!