Escolas do campo da REME investem na infraestrutura e dão cara nova às unidades
Por Redação Publicado 3 de março de 2018 às 08:14hs

Assim como as escolas e os Ceinfs (Centros de de Educação Infantil) da área urbana, as escolas do campo da Reme (Rede Municipal de Ensino) vêm buscando investir na infraestrutura e repaginação das unidades . É o caso das escolas “Arnaldo Estevão de Figueiredo”, “Barão do Rio Branco” e “8 de Dezembro”, que desde o período de férias escolares têm promovido melhorias nos  espaços das unidades, com a construção de salas e manutenção dos prédios.

A escola agrícola “Arnaldo Estevão de Figueiredo”, localizada na região das Três Barras, a 15 km do centro de Campo Grande, por exemplo, realizou o cercado da área de pasto para os bovinos. Foram fincados 1.520 postes e esticado cinco linhas de arame, totalizando 19 mil metros de material.

Ainda está previsto para os próximos meses, a criação de piquetes com cerca elétrica para isolar os bovinos que são utilizados nas aulas técnicas. A intenção foi proporcionar para os alunos o melhor manuseio do pasto e dos animais. A escola também realizou adaptações e pintura de salas de aula.

De acordo com o chefe do setor de manutenção da Secretaria Municipal de Educação, Assis Brasil, o cercado foi fundamental para facilitar as aulas práticas. “É uma escola rural e os estudos aplicados na unidade necessitam de mais infraestrutura para maior controle e manuseio dos animais”, frisou. Assis ainda acrescentou que foi a primeira vez que o cercamento da área de pasto foi realizado na escola.

Na escola Barão do Rio Branco, localizada na região do distrito de Rochedinho, o diretor Francisley Galdino e toda a comunidade escolar, junto da APM (Associação de Pais e Mestres), construíram duas salas de aula, quatro banheiros, dois depósitos e uma cobertura de pátio. As novas salas de aula geraram 50 novas vagas na educação infantil, nas séries pré I e pré II. A unidade atendia 140 alunos e com a construção passa a atender 190 alunos.

O diretor da unidade escolar Francisley ressaltou a importância da construção das salas de aula tem para a população local.

“Pudemos atender um grupo de crianças que nunca foram atendidas em gestão nenhuma. A comunidade de Rochedinho fica distante das oportunidades de Ceinfs, fazendo com que os pais não possam trabalhar para poder cuidar dos filhos que ainda não completaram a idade para ingressar na escola”, disse.

Já na escola “8 de Dezembro”, o diretor Marcio José Martins Ferreira, realizou, também junto a comunidade escolar, a pintura das salas de aula

A unidade ainda ganhou pintura nos corredores e depósitos; instalação de cortinas, reparos elétricos, limpeza de pátios e entornos da escola, limpeza e conserto de mobiliários e aquisição de equipamentos e materiais através do  PDDE (Programa Dinheiro Direto na Escola), do Ministério da Educação.