Com 60% do total colhido, milho de primeira etapa aponta bons rendimentos na Argentina
Por Ariel Moreira Publicado 5 de abril de 2017 às 15:30hs

Na principal região agrícola da Argentina, as colheitadeiras já entraram em mais de 60% dos lotes de milho de primeira etapa, com picos de rendimento de 15000kg por hectare no sudeste de Córdoba e uma média de 9500kg por hectare. Mas em outras zonas, como o centro de Entre Ríos, os rendimentos foram muito mais baixos, com médias inclusive entre 5500kg a 6000kg por hectare.

Se projeta que a safra de milho terá um total de 38 milhões de toneladas, segundo a Bolsa de Comércio de Rosário. A Bolsa de Cereais de Buenos Aires calcula um milhão de toneladas a menos, com 37 milhões de toneladas. É um número que está 30% acima da safra anterior, quando foram produzidas 28 milhões de toneladas.

Quanto aos problemas, produtores entrevistados pelo jornal Clarín Rural lembram do estresse térmico em dezembro, quando as chuvas foram cortadas e, agora, a volta das chuvas que está deixando a janela de colheita mais estreita.

É o mesmo que os técnicos da Bolsa de Rosario advertem quando dizem que “o fantasma de abril passado” está acelerando a colheita. É que as chuvas constantes registradas no ano passado provocaram graves perdas na produção de soja, de cerca de 5 milhões de toneladas. Agora, há oito províncias com dificuldades por conta das inundações causadas pelas chuvas do último final de semana.

Fonte:Noticias Agricolas